segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

O jornal nosso de cada dia...

Eu sou saudosista, fiz a assinatura para receber o jornal em casa, gosto que meu gato faça suas necessidades nas noticias atualizadas.

Antes de fazer a assinatura fique muito na duvida, fazer ou não. Afinal de contas tenho todas as noticias sendo atualizada de minuto em minuto pela internet. O que eu procurar terá. As noticias estão viajando pela rede antes mesmo de acontecer. O numero de informações que chega poderia escrever uns 20 jornais do que vou receber em casa. Então porque eu fiz isso? Talvez por ser uma coisa que eu sempre quis ter, mais do que TV a cabo, telefone, etc. Sempre tive vontade de receber o jornal todos os dias em casa. Mesmo sabendo que não o lemos inteiro. Lemos no maximo 60%. No resto corremos os olhos. E mesmo assim conseguimos nos prender mais do que lendo no computador. Porque fazer isso pelo computador é mais dificil. A competição é muito injusta. Você tem vários concorrentes. Tem as redes sociais, vídeos, fotos, etc. Já no jornal impresso não tem isso. Você não está lendo de repente aparece a idéia de acessar um filme pornográfico.

Fora que o jornal na sua forma original da mais credibilidade. Notei isso quando sentei pra ler o primeiro exemplar que recebi em casa, e minha mãe falou toda orgulhosa: Meu filho é muito culto. Eu nunca tinha ouvido isso dela, mesmo depois de passar horas e horas tentando escrever, estudando ou lendo na frente do computador. Só o fato de estar com aquele representante de gerações nas mãos, fez com que ela achasse que eu sou mais culto. Até se eu não tivesse lendo, estivesse apenas com o jornal aberto dormindo, ela falaria isso. E foi aí que caiu a ficha. Talvez o real motivo do por que eu tenha assinado (e algumas pessoas assinam) foi pra me sentir mais culto. Porque querendo ou não o jornal é uma representação disso. A pessoa com o mesmo jornal num computador não tem tanta credibilidade do que a que lê na sua forma mais antiga. Não que quem o faça na forma impressa seja mais inteligente, ou mais culto do que, quem faz na forma eletrônica. Mais é porque diferente de quem está segurando um computador aberto, que tem um jornal aberto não tem outra escapatória. Ou lê ou fingi que ta lendo.

Um comentário:

  1. Muito, Muito, Muito bom.

    "Mais é porque diferente de quem está segurando um computador aberto, quem tem um jornal aberto não tem outra escapatória. Ou lê, ou fingi que ta lendo."

    ResponderExcluir