quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

TODO NATAL TINHA

Toda festa de natal tinha:

Uma tia que dava meia
Um tio bêbado engraçado
Uva passa em todos os pratos da ceia.
Parente mal-humorado.

Uma criança que só chorava.
Uma tia com cara de puta
Uma mãe que só gritava.
Arroz, rabanada e fruta.

Briga sem explicação
Com dedo na cara, troca de ofensa e empurrão.
Mas dava meia noite então vinha a reconciliação

amigo secreto
indiscreto
oculto
tudo com presente fajuto

um tio que se vestia de papai Noel
com fantasia ruim
tênis e barba descolando.
Mas enfim era natal e ninguém estava ligando.

Isso é o que tinha
Hoje não tem mais
Mataram o espirito natalino
Nem no natal ele não aparece mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário